sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Castigo: David Anacleto (RasgaTanga)

O jogador David Anacleto da equipa Rasga Tanga foi suspenso por 4 jogos por palavras dirigidas à equipa de arbitragem.

18 comentários:

fagsantos disse...

Não sei o que se passou nem ouvi nada pois estava a jogar.

Só pergunto uma coisa... castiga-se alguém só pelo que os árbitros dizem?
O jogador em causa está lesionado, nem sequer estava inscrito na ficha de jogo (isto não impede de ser castigado). Os árbitros escrevem alguma coisa e castiga-se! Não deveriam pedir a opinião dos intervenientes? A mim ninguém me perguntou nada!

Resta-me explicar uma coisa: a equipa à qual pertencia a equipa de arbitragem parece-me que tem alguns problemas com a minha equipa, pois já fizeram "mil e uma" queixas de nós e nenhuma foi provada nem tinha "sentido". Apitaram o jogo e pareciam "ressabiados" ou qualquer coisa do género.
Se eu fizer uma queixa escrita, também serão castigados? Provavelmente não, nem faria sentido nenhum. Mas pelo menos deveriam averiguar com as equipas intervenientes o que se tinha passado na realidade!

Não compreendo! Aceito o castigo, mas vou estar muito mais atento a tudo. E a partir de agora, sempre que me sentir prejudicado pelas decisões de arbitragem EXIJO que também os castiguem!

Sem mais, e com todo o respeito por todos, Bons jogos,
Filipe Santos (FC Rasgatanga)

fagsantos disse...

Gostava de saber a opinião da organização...

Filipe Santos

David de Passos disse...

Como sabem as regras este ano mudaram. Como eramos sempre criticados pelos castigos que davamos (seguiamos uma tabela fixa de castigos), este ano os relatorios dos arbitros são enviados à comissão disciplinar que atribui os castigos. Caso queriam recorrer e apresentar factos/defessa podem faze-lo segundo as regras estipuladas.

Em relação "a estar atento a tudo", acho muito bem pois as vezes acontecem coisas bem piores que esta situação do David Anacleto e a organização nem sequer é informada.

fagsantos disse...

De qualquer forma, continuo sem perceber...
Acaba por se castigar sem se averiguar o que aconteceu!! Como é óbvio, não vou "gastar dinheiro" com tretas destas, por várias razões (a nós tanto faz o numero de jogos de castigo que apanhou, pois o jogador em causa está lesionado e não sabe quando volta a jogar).
Critico é a forma como as coisas estão a acontecer. Aliás, não compreendo como se castiga sem averiguar. Não é democrático nem justo! Isto é uma liga amadora!!!

Proponha que se "oiçam" os capitães sobre o "funcionamento" dos castigos, porque na minha opinião, estão a sair muitos castigos sem se conhecer as razões nem ouvir as partes envolvidas. TODOS os réus têm direitos de defesa antes de serem castigados!!

Não vou comentar mais, que façam o que entenderem, mas na minha opinião algo está mal e poderá levar a liga para "locais" menos claros.

Filipe Santos

Pinto Nunes disse...

Filipe, embora não seja da competência da Organização, vou tentar explicar o que se passa. Recebemos o relatório do árbitro que previa a existência de palavras injuriosas à equipa de arbitragem. Remetemos o relatório ao Conselho de Disciplina que aplicou o castigo. Mesmo não sendo da minha competencia ou do David Passos, parece-nos claro o que se passou, já que o relatório era especifico. Imagina que cada vez que os árbitros expulsam um jogador, tinhamos de ouvir todas as partes.Era o caos! Assim, se o relatório é claro e as injurias dão lugar claramente a uma suspensão, foi logo aplicado na hora. Nestas situações apenas falamos os intervenientes quando são situações dúbias, ou que os árbitros não expliquem corretamente os factos ou também denúncias de situações que se passaram no jogo. Penso que ficou explicada a versão da organização, contudo mais uma vez reforço, a aplicação do castigo não é da competência da Organização, mas do Conselho de Disciplina.
Cumprimentos

Pinto Nunes

fagsantos disse...

Então se eu "me apetecer" castigar um jogador de uma equipa que eu esteja a apitar, basta fazer uma queixa a dizer que ele me chamou isto ou aquilo? E a outra equipa que se "lixe" e se quiser recorrer do castigo entretanto aplicado, que gaste 10€... tá certo!

Volto a dizer, não concordo e pode levar a questões bastante mais polémicas... reparem, pode-se sempre actuar "em modo de vingança" e castigar quem quisermos! Basta afirmar que o jogador A B ou C me insultou! Depois é sempre a minha palavra contra a dele...

Filipe

David de Passos disse...

Filipe mesmo se ouvissemos ambas as partes antes de enviar o castigo para a comissão, seria sempre a palavra dos arbitros contra a palavra da equipa.

Todos os anos temos reclamações da forma como os castigos são atribuidos, todos os anos mudamos e mesmo assim há sempre reclamações, sinceramente não sei o que mais podemos fazer, mas para o ano se querem podemos voltar a alterar se as equipas concordarem, mas também precisamos de sugestões, pois é facil dizer que está mal, nós termos o trabalho de mudar e incluir mais pessoas no processo e depois voltarem a dizer que está mal.

fagsantos disse...

Eu não estou a dizer que esteja mal... só estou a dizer que o processo pode levar a "extremos" e que se deveria pensar bem nisso!

E depois, quem tem razão, é o árbitro ou a equipa? Será sempre o árbitro... portanto pode levar os castigos para campos de "vinganças" ou coisas do género! Imagina que agora íamos apitar a "equipa que nos castigou"... e por acaso o árbitro até era o "castigado"... têm noção do que poderia acontecer? Pois... era este tipo de coisas que eu estou a alertar! "Então se este me fez isto, tb vou fazer"!

Filipe Santos

Anónimo disse...

Boas,

Nesta situação não sei qual é a dúvida! Mas tudo bem...para além do que se passou durante o jogo, o jogador em causa ainda teve a confirmar que me disse tudo o que escrevi no relatório.

Quanto ao problema que o Filipe levanta, apesar de achar que eles não foram injustamente castigado (só se for o número de jogos...mas é o regulamento), acho que deviam ser nomeadas duas equipas para estar em cada jogo. Uma equipa apitava e a outra era "observador", nem tinha de ir ver o jogo todo...mas estaria lá...e sempre era outra palavra a contar!

Fernando Martins
SAD

Filipe Goucha disse...

A minha dúvida em relação a este caso é somente uma. Se o jogador em causa não estava na ficha de jogo por se encontrar lesionado, como pode ser suspenso???
Que eu saiba, se me apetecer irum jogo para a bancada um jogo e chamar filho da p* ao árbitro não poderei ser castigado por isso, pelo menos pela organização. No máximo o injuriado poderá fazer queixa-crime se assim o entender.

A meu ver, não existem razões para o castigo dado que o David não se encontrava na ficha de jogo. Quem tem base legal para castigar as palavras é a PSP e não a LAFC.

O Sr. Pinto Nunes pode confirmar as minhas palavras, dado que ele mesmo é árbitro e deve saber que se o Cristiano Ronaldo for para a bancada e chamar cabrão ao Sr. Pedro Proença não poderá ser castigado pela Liga por isso, dado que o mesmo não se encontrava na ficha de jogo.

Esta suspensão é um erro enorme.

Cumprimentos
Filipe Goucha

David de Passos disse...

O jogador estava no banco, pelo que fazia parte da equipa, logo pode ser castigado, assim como os treinadores também são castigados.

fagsantos disse...

Atenção: O David estava no banco mas não estava inscrito nem como jogador nem como treinador!

Estar sentado na bancada, no banco, à janela, etc... isso não me compete a mim controlar, mas sim à equipa de arbitragem!

É pá, acho isto ridículo, é só o que tenho a dizer.
A partir de agora, se passar na rua, ou estiver num bar, e ouvir algum jogador da liga a dizer mal de um árbitro mando logo relatório pra ser castigado!

Bons jogos,
Filipe Santos

David de Passos disse...

Se estava no banco pertence a equipa e fez parte do jogo, quem nos diz que não estava a exercer funções, seja treinador, seja treinador de GR sei la. Estava no banco, os arbitros permitiram, foi expulso teve o seu castigo.

Em todo o caso se não estava a exercer nenhuma função, então devia ter ido para a bancada e ai não poderia ser castigado, porque não estava no espaço destinado ao jogo.

Eu não sou arbitro, mas penso que as regras sejam estas e são as que fazem sentido.

Anónimo disse...

Filipe, se bem te lembras eu tentei, até parei o jogo, para o David Anacleto fosse para a bancada! Qual foi o resultado? Mais bocas e instabilidade para o jogo.

Se o banco tivesse calado 80% das vezes que manda vir com os árbitros, acredita que os jogos corriam muito melhor a todos!

Filipe Goucha disse...

Compete ao árbitro mandar o elemento não inscrito para a bancada, independentemente de quem seja. Nunca puni-lo porque não estava na ficha de jogo.

Mandam as regras! Elemento que não está na ficha de jogo não pode NUNCA ser alvo de sanção da liga. Volto a repetir, a ser punido, só pela PSP, por injúrias ou que quer que seja.

Regras são regras. E neste caso não estão a ser cumpridas.
Fico por aqui nos meus comentários.

Cumprimentos
Filipe Goucha

David de Passos disse...

Fernando (SAD) assina os teus comentaorios.

Pinto Nunes disse...

Boa tarde

Compete ao árbitro mandar o jogador para a bancada e caso não acatasse a ordem, o jogo deveria ser dado por terminado.

Contudo,Filipe, o que estás a dizer não corresponde à verdade. Qualquer jogador inscrito numa competição, independentemente de estar inscrito ou não nas fichas de jogo, pode ser sancionado disciplinarmente pela competição.

O facto de ter tido uma atitude menos correcta (mencionada pelo relatório do árbitro) não pode deixar de ser impune quando praticada no terreno de jogo. Penso que o castigo é claro e correcto, embora mais uma vez digo, não é da competência da Organização da Liga.

Os jogadores/treinadores(inscritos ou não na ficha de jogo), caso tenham atitude menos correta dentro das imediações do terreno de jogo, são sancionados. Contrariamente se o fizerem fora das imediações do terreno, já não puderão ser sancionados, exceptos em casos de natureza grave.

Cumprimentos

Pinto Nunes

fagsantos disse...

Já avisei os meus colegas para quando forem apitar algum jogo, sempre que ouvirem o que seja sobre a actuação deles, para apontarem e fazerem queixa!

Filipe Santos