segunda-feira, 18 de março de 2013

Castigo Ricardo Oliveira (Num. irrevenrentes)

Por ter visto vermelho por destruir uma ocasião clara de golo o jogador fica suspenso 1 jogo (23ª jornada)

18 comentários:

Anónimo disse...

Quis-me abster de qualquer comentário, mas sinceramente é impossível.

Peço apenas ao árbitro que me expulsou, para proferir algumas palavras sobre o lance! Já falei com ele, e não o censuro pelo erro, censuro sim a decisão de me castigarem na consequência de um erro que foi do árbitro, e não minha.

peço só que vejam a minha lista de amarelos ou vermelhos a mim mostrados na primeira época que fiz pelo Lordemão Star... Em 14 anos que jogo Futsal, nunca fui expulso uma única vez!

Aqui, sou expulso numa situação em que o árbitro OBRIGATORIAMENTE tinha que dar a lei da vantagem! É um erro técnico de arbitragem! O jogador sofre falta, sim, mas continua com a posse de bola, e não circulava pelo corredor central, como já foi dito, mas sim pelo corredor lateral esquerdo! E o lance em questão, se puxei o jogador, foi porque sabia que o podia fazer! Não seria expulso, pois só me limitei a fazer uma simples falta para ganhar a posição do jogador, e atrapalhar a sua oportunidade de finalizar. O jogador marcava ou falhava, e o árbitro AÍ SIM, chamava-me e mostrava-me o amarelo!

Mais uma vez repito, não estou sentido com o Paulo, pois errar todos erram, agora castigar-me tendo em conta que foi um erro técnico, vai além dos limites. E lembrem-se, erros técnicos fazem com que os jogos sejam repetidos, como já aconteceu antes na equipa do Lordemão Star, mas já nem vou por aí.

Tenho pena, a sério que tenho. Já começa a ser demasiado...

Ricardo Oliveira
Números Irreverentes

Ricardo Goucha disse...

O histórico de um jogador não interessa para nada... eu posso ter jogado 20 anos sem ter sido expulso uma única vez, mas se destruir uma clara ocasião de golo, tenho que levar vermelho.

O dar ou não lei da vantagem NUNCA poderá ser considerado um erro técnico.

O jogador ia em posição frontal, foi puxado e apesar de poder ainda continuar o lance, apitámos falta. E mostrámos o vermelho devido.

Ricardo Goucha disse...

Complementando o meu comentário...

Fazendo uma transcrição das regras de futsal que se encontram no site da FPF:

(Pag. 42):
"Um jogador ou um substituto deve ser expulso da superfície
cometa uma das sete faltas seguintes:
(...)
• destruir uma ocasião clara de golo dum adversário que se dirija em direcção à sua baliza cometendo uma falta punível com um pontapé-livre ou de um pontapé de grande penalidade;
(...)"

(Pág. 43)
"Os árbitros podem permitir que o jogo prossiga aplicando a lei da vantagem se a equipa não tiver anteriormente cometido cinco faltas acumuladas e se não for impedido um golo ou anulada uma clara ocasião de golo à equipa adversária"

Anónimo disse...

Oh Goucha, tu não estás bem, peço desculpa! Eu destruí uma ocasião de golo????
O jogador caiu?? Ficou sem a posse de bola??? Como podes apelidar a situação passada como "destruição de uma ocasião clara de perigo"?? Não é normal, a sério!
O teu colega admitiu o erro, porque de facto, ele errou! E ele não ia em zona frontal à baliza, sou treinador há 5 anos, e sei bem distinguir o corredor central do corredor lateral! E onde ele caiu está ainda no limite do sector intermédio, nem tinha entrado na última linha divisória!

E disseste bem "apesar de poder ainda continuar o lance...". Era o que ele devia ter feito, vai ver o regulamento. Equivocou-se, tudo bem, mas agora eu pagar por um erro vosso...? Epa já chega... É mais do mesmo esta época.
Eu puxei o jogador, sei destruir a jogada! Ele continuou a progredir para a baliza! No final da jogada, o que vocês fariam era atribuir-me o vermelho...
E não falo do jogo em si, porque se os Rasgatanga ganharam, então foi a equipa merecedora, ponto final.

Anónimo disse...

Peço desculpa, equivoquei-me:

"Ele continuou a progredir para a baliza! No final da jogada, o que vocês fariam era atribuir-me o vermelho... " - quis dizer amarelo.

Ricardo Goucha disse...

Ricardo, ao puxares um jogador estás a cometer uma falta, certo?
Acho que aqui estamos todos de acordo.
O que tu achas é que devíamos ter dado a lei da vantagem.

E que vantagem tinha o jogador? Ele foi puxado, consequentemente perdeu velocidade e equilíbrio, ficando em piores condições de finalizar a jogada do que tinha antes da acção faltosa.

E como diz a lei, nos casos da equipa faltosa ter 5 faltas ou anular uma jogada de golo, não se deve dar lei da vantagem. E para a equipa de arbitragem, essa oportunidade de golo ficou claramente condicionada pela acção que tu tiveste.

Anónimo disse...

Mas tem que se dar a lei da vantagem Goucha! Eu fiz o que fiz, porque pela lei, o árbitro tem que permitir a continuidade da jogada, e dê golo ou não, o jogador é admoestado com cartão amarelo. Isto se o jogador continuar a progredir! Aqui entra o papel do jogador, ele se parasse, ou de certa forma se aproveitasse da jogada para cair ou parar, aí sim eu era expulso, mas não foi isso que aconteceu! O Paulo só tinha de deixar prosseguir a jogada, e eu agi como agi pois era esse critério que devia ser aplicado. Ele próprio reconheceu isso! Só me aproveitei para ganhar vantagem posicional sobre o jogador, pelo que larguei logo a camisola.
E é um contra-senso, pois o Paulo reconheceu o erro dele, logo nem tem sentido isto estar a ser discutido, tanto que ele dirigiu-se ao banco e disse para um dos elementos presentes no jogo e disse "já fiz m*rda"...
E volto a reiterar, eu não tenho nada contra o Paulo, nem estou chateado, porque não é fácil estar na posição de árbitro, mas foi um erro que ocorreu, e a direção apoia o erro. Isto é que me chateia...

Ricardo Oliveira

Anónimo disse...

foi erro tens de admitir goucha e alias o jogo devia ser repetido por causa desse lance ainda espero a decisão do conselho estamos a ser prejudicados e bastante e teve influência no resultado
ass:Ventura

Ricardo Goucha disse...

Se podia ter sido dada lei da vantagem? Podia.

É um erro ela não ter sido dada? Não.

A própria lei da vantagem é uma "lei" demasiado aberta a interpretações.

E o que o Paulo reconheceu após o lance e no fim do jogo é que tinha apitado por reflexo, que poderia ter dado a lei da vantagem.
Mas em nenhum momento o facto de ele ter apitado pode ser considerado errado.

fagsantos disse...

Boas.
Se a falta é para vermelho, independentemente de dar ou não a lei da vantagem, no final tem de se mostrar o respectivo cartão vermelho!

Paulo Sá disse...

Ricardo pores palavras na minha boca que eu não disse não te fica bem eu nunca disse "já fiz merda"...
A unica coisa que te disse foi "poderia sim dar a lei da vantagem, mas mal vi o puxão na zona frontal nos 10 metros fui espontaneo a apitar, e se apito naquela situação o unico cartão possivel seria mesmo o vermelho".
Agora não me venham falar em erros técnicos, porque esses não os houve.
E como já disse num comentário mais a baixo a culpa da vossa derrota não foi minha nem do Goucha se analisares bem o jogo vais perceber isso.
Eu antes de jogar na liga amadora também nunca tinha sido expulso e tive 10 anos como jogador federado, uma vez fui expulso por involuntariamente a bola me ter batido na mão fora de área, só quem está lá dentro é que está sujeito a isto.
Acredita que tenho muita estima por ti e sempre te admirei muito como jogador, mas naquele lance não tinha outra hipotese, e tu próprio no final quando falamos até compreendeste, bem como eu te compreendi e se já tinha apitado não podia desapitar e tinha mesmo que mostrar o cartão vermelho.
abraço

Anónimo disse...

Paulo,

proferiste essas palavras para um elemento da bancada, e deves-te recordar de quem foi...

Mas não está em causa isso. Eu percebi, e pelo que percebeste, eu compreendi a situação. E compreendi mesmo.

Agora começam a haver distorções do que se passou. Primeiro destruí uma clara ocasião de golo... quando o jogador em causa continuou a progredir para a baliza! Depois reconheceram o erro, e agora já não erraram. Eu quando erro tenho a humildade de o assumir. Tu tiveste e eu admiro isso, mas a direcção apoiar um erro... Porque eu fui expulso num lance em que a jogada deveria ter sido prosseguida. Até porque eu o que fiz, fi-lo porque sabia que podia fazer. Quantas não foram as "x" que fiz isso na distrital, em jogos apitados por árbitros internacionais, por vezes. A jogada tem de ser prosseguida. Agora dizerem que destruí ou anulei uma ocasião de golo... Temos de denominar as coisas pelos nomes certos. Porque eu não derrubei o jogador, não cortei a bola com a mão em cima da linha, e por aí.

Paulo, mais uma vez te digo, compreendi e sei que a situação de árbitro não é fácil! Já apanhámos árbitros, realmente, maus, e tivemos que lidar com isso. Não é o teu caso, mas o que me chateia é o árbitro apoiar uma má decisão da equipa de arbitragem.

Peixe disse...

Boa tarde,

O que não estou a entender aqui é porque culpam a direcção?!
O árbitro faz o relatório do vermelho que enviado para o conselho de justiça da liga amadora, que perante o relatório da o castigo.
O que tem a direcção da liga a ver com isto?!


Cumprimentos

André Simões (Fustsalfestivaleiros)

Anónimo disse...

André,

a questão é que, a direcção, se verificar que houve um mau procedimento, não castiga o jogador em causa. E isto é um procedimento natural...

Mas sinceramente, já nem vale a pena abordar mais este assunto. Acho uma situação nada normal, mas que não terá outro desfecho.

Abraço,


Ricardo Oliveira

Anónimo disse...

Dar lei da vantagem não altera o cartão a ser mostrado...

Anónimo disse...

Naquela situação, o cartão a ser mostrado era o amarelo, porque a jogada foi prosseguida. Quando é um caso de cartão vermelho, não se dá lei da vantagem sequer...

Ricardo Oliveira

Anónimo disse...

Boas, amigo Ricardo
a única pessoa que pode esclarecer toda esta situação é o elemento/jogador da equipa Rasga Tanga, mas até ao momento tmb não parece querer interferir, paciência
Paulo Silvestre
Números Irreverentes

Ricardo Goucha disse...

Paulo Silvestre, o capitão dos Rasgatanga nesse jogo pronunciou-se nos comentários do jogo.