quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Troika perde 1 ponto

Por só terem apresentado 1 elemento para arbitrar o jogo

9 comentários:

fagsantos disse...

Bom dia a todos.
Não sou de comentar decisões da organização, muito pelo contrário, normalmente concordo com todas.
Desta vez não posso deixar em claro uma situação que passo a relatar.

A equipa Troika solicitou arbitragem "federada". No dia da arbitragem, um dos árbitros ficou doente e avisou a nossa equipa que não poderia ir, mas que o seu colega iria arbitrar o jogo, sendo que a nossa equipa apenas precisava de levar um elemento. Assim o fizemos e um elemento da nossa equipa apareceu para arbitrar o jogo.
Acontece que o outro elemento "contratado" não apareceu...

Resultado: A nossa equipa perde 1 ponto.

Alerto então a todas as equipas para terem cuidado... quando "contratarem" arbitragens... enviem sempre 2 elementos para "policiar" o jogo, porque se estes se atrasarem, ficarem doentes, tiverem um acidente ou forem raptados por OVNIs, a vossa equipa é penalizada.

Apenas um comentário: RIDÍCULO!

Obrigado,
Filipe Santos
Troika

fagsantos disse...

"O Manel da equipa XPTO está na lista de árbitros. A equipa QWER solicita arbitragem e o Manel diz que vai.
A equipa XPTO está na luta por ganhar o campeonato contra a equipa QWER... simples, o Manel falta à arbitragem e a sua equipa "ganha" 3 pontos à equipa que solicitou arbitragem..."

Obrigado,
Filipe Santos
Troika

Pinto Nunes disse...

Bom Dia

Sabem que a organização cumpre sempre o que está regulamentado, podendo concordar ou não sobre a situação. Contudo, demos a possibilidade das equipas recorrerem das penalizações através do Conselho de Justiça. Se a equipa se sente que não foi feita justiça, recorra da situação enviando um e-mail com os factos.

Cumprimentos

Pinto Nunes

David de Passos disse...

Filipe haja bom senso, a responsabilidade é obvio que é das equipas que contratou os àrbitros.
Como já vos disse no mail, podem sempre recorrer da decisão, devido a ter sido uma situação de emergência médica.
Todas as decisões (que neste caso até nem é uma decisão é apenas o cumprir das regras) podem ser contestadas recorrendo à comissão de justiça da Liga.

xano disse...

Não tendo nada a ver com esta situação em particular vou dar a minha opinião. Tudo isto é ridículo, se uma equipa contrata arbitragem federada e paga, a responsabilidade deixa de ser da equipa e passa a ser de quem foi contratado, se calhar sou só eu que vejo isto como óbvio.
O que eu vejo é uma liga a perder a credibilidade por causa de um organizador como o Pinto Nunes que já mostrou que a única preocupação é ver a sua equipa lá em cima, tudo o resto remete para o fantasmagórico conselho de justiça. Espero que isto sirva para abrir os olhos ao pessoal porque às vezes acho que sou só eu a ver as coisas.

Luís Estronca disse...

Boa noite,

Quero deixar aqui o meu apoio à equipa dos Troika. Se uma equipa solicita arbitragem federada e os elementos federados faltam ao jogo, mesmo que por motivos válidos como terá sido este o caso, não me parece justo penalizar a equipa que pagou por este serviço, ainda para mais quando até conseguiram arranjar um elemento da equipa para substituir o elemento da arbitragem federada que avisou que não poderia ir. Acho que os Troika deviam recorrer ao Conselho de Justiça, que seguramente lhes irá atribuir razão. Num ano em que a liga está mais competitiva do que nunca custa muito perder pontos desta forma, por isso compreendo a indignação dos Troika.

Quando houve aquela situação de alguns árbitros federados não enviarem a ficha do jogo dentro das 48h previstas no regulamento, as respectivas equipas (que solicitaram arbitragem federada) foram penalizadas? Recordo-me de que esses elementos federados ficaram castigados, mas não me recordo de que as equipas tenham sido penalizadas (pode ser um lapso de memória da minha parte!), e pela mesmo lógica de agora deveriam ter sido penalizados (algo que eu também não concordaria, como não concordo com a penalização aplicada agora aos Troika)

Fica registada a minha opinião.

Abraço,

Luís Estronca
LOBOS

David de Passos disse...

Sim Estronca, tudo o que dizes está correto.
A nossa função é aplicar os regulamentos e regras, depois as equipas se acham que devem recorrer podem faze-lo e ai será analisado.
Estou certo que o ponto será devolvido, agora não nos vejam como maus da fita, apenas cumprimos os regulamentos, depois há uma comissão para isso mesmo, avaliar as defesas e tratar dos assuntos e agir de acordo com as especificidades de cada caso.

Luís Estronca (Lobos) disse...

Passos, eu não estou a dizer que vocês são os maus da fita, nem que querem prejudicar deliberadamente alguém. Compreendo que estejam a aplicar o regulamento, mas, como referi, aquando da situação do atraso da entrega das fichas dos jogos, as equipas não foram penalizadas, talvez porque a organização achou (e bem, a meu ver) que o problema não fora das equipas que requereram as arbitragens, mas sim dos arbitros que falharam o prazo do envio. Nessa perspectiva não me parece que este caso dos Troika seja diferente, e daí achar que não deveriam ser penalizados.
Abraço.

David de Passos disse...

O nosso ponto de vista nestes casos é o seguinte: as equipas que contratam são responsáveis por haver àrbitros no jogo, depois as pessoas que vão apitar são responsáveis pelas fichas, daí as equipas não terem sido penalizadas no caso que referes, apenas os àrbitros foram.